Fornecendo as últimas notícias de última hora!

Programa do Governo de Mato Grosso para impulsionar negócios criativos atinge a fase final

O MOVE_MT 2, realizado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT) em parceria com o Instituto Oi Futuro, está realizando a fase final da apresentação das 20 iniciativas da economia criativa. Este evento ocorre entre terça e quinta-feira (16 e 18.01), e durante esta etapa, serão distribuídos R$ 356.430,00 entre os cinco empreendimentos mais bem avaliados.

“A jornada que os projetos selecionados percorreram até agora nos enche de orgulho. Independentemente dos resultados destes três dias de apresentações, já podemos perceber os avanços obtidos com a aceleração. Tal como na primeira edição, as capacitações proporcionaram um progresso significativo aos negócios criativos. Todos são vencedores!”, enfatizou Keiko Okamura, superintendente de Desenvolvimento da Economia Criativa na Secel.

As 20 iniciativas foram escolhidas em junho de 2023 por meio de um edital e passaram por um ciclo de aceleração com mais de 1.700 horas de mentorias abrangendo gestão, inovação, impacto social, gestão financeira, captação de recursos e comunicação. O propósito desta jornada de capacitação é viabilizar o desenvolvimento sustentável e rentável desses negócios criativos.

Entre os projetos em avaliação pela banca, 65% são liderados por mulheres, 60% têm líderes negros e pardos, e 25% são liderados por pessoas da comunidade LGBTQIAPN+. Além disso, 40% dos empreendimentos estão localizados no interior de Mato Grosso.

Por exemplo, a “Bodega Pantaneira – Loja Colaborativa”, do município de Santo Antônio do Leverger, promove o ecoturismo associado à comercialização de produtos da região pantaneira, destacando os artesãos e mestres da cultura popular local.

A “Afrotours”, de Poconé, é uma agência de turismo afro que propõe experiências imersivas em comunidades quilombolas do Pantanal Norte, indo além do bioma e valorizando a população tradicional, essencial para a preservação da região.

Já a produtora independente de eventos LGBTQIA+ “Oddly”, de Cuiabá, está formando uma ONG chamada “Cidadão Oddly” para capacitar travestis e transexuais visando a sua inserção no mercado de trabalho.

Segundo Carla Uller, gerente executiva de Programas, Projetos e Comunicação do Oi Futuro, os temas desenvolvidos pelos projetos participantes no MOVE_MT 2 valorizam ainda mais a diversidade da população mato-grossense.

“Com o segundo ciclo do MOVE_MT, alcançamos novos municípios e grupos sociais, muitos liderados por mulheres e grupos minorizados. O Instituto Oi Futuro permanece comprometido em impulsionar empreendedores da economia criativa em todo o país e pretende replicar o modelo de sucesso do MOVE_MT para outros estados brasileiros, com novos parceiros”, afirmou Uller.

Ao final do processo, os cinco projetos vencedores realizarão um intercâmbio no Lab Oi Futuro, no Rio de Janeiro, para uma imersão na economia criativa da cidade, além de receberem o aporte financeiro.

Encerramento do ciclo

Durante a banca final de apresentação, as iniciativas serão avaliadas por profissionais experientes da indústria criativa e da área de impacto social, que fornecerão contribuições para auxiliar os empreendedores em formação a aprimorarem seus negócios e organizações.

Participam da banca, realizada em ambiente virtual, nomes como Mayran Benicio, presidente do Desenvolve MT – Agência de Fomento do Estado do Mato Grosso; Cristiana Velloso, consultora ESG do Instituto Phi, com mais de 20 anos de experiência em gestão de projetos sociais; e Leonardo Batista, gestor de ações educativas do Programa Cultura do Departamento Nacional do Sesc.

Na primeira edição do MOVE_MT, concluída em maio de 2022, as iniciativas mato-grossenses “Sumac Records”, “Encontrei lá Brechó”, “Delícias da Rozi”, “ArtGi Empreendimento Sustentável” e “Cadju Filmes” foram escolhidas como vencedoras e dividiram um prêmio de R$ 257 mil para impulsionar seus negócios.

Share this article
Shareable URL
Prev Post

Polícia Civil encontra os restos mortais de adolescente desaparecido em dezembro em uma mata

Next Post

Indígenas Paresi apresentam projetos de empreendedorismo e desenvolvimento sustentável para a Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania de Mato Grosso (Setasc-MT).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Read next